Connect with us

Cidades

Alunos da Escola Manoel Messias dos Santos, da Praia do Francês, já estudam em novo prédio

Published

on

Os alunos da Escola Municipal Manoel Messias dos Santos, localizada na Praia do Francês, em Marechal Deodoro, já foram transferidos para o novo prédio. A mudança aconteceu na última quarta-feira (10) e teve a aprovação dos pais e responsáveis.

A nova escola foi entregue parcialmente na última quarta-feira (3) quando iniciou a mudança para o novo prédio. A obra da nova escola foi paralisada em outubro de 2016, ainda na gestão passada. O antigo prédio da Escola Manoel Messias, na orla da Praia do Francês, foi demolido para a construção de uma praça de alimentação e, no mesmo período, iniciaram as obras da nova escola.

Durante este tempo, os alunos foram transferido para um prédio provisório, sem a estrutura mínima necessária para realização das aulas.

Diante da situação precária em que os estudantes, professores e servidores se encontravam no prédio improvisado e do aumento da quantidade de alunos matriculados, a Secretaria de Educação de Marechal Deodoro, em acordo com a direção da escola, decidiu que quando a construtora entregasse as seis salas que já estavam praticamente prontas, seria feita a mudança e, em paralelo, dava prosseguimento à construção de mais quatro salas, a quadra e as demais etapas da escola. A parte que já estava quase pronta passou por uma revisão em toda a instalação hidráulica e elétrica, além de pequenos reparos.

Consenso

A transferência dos estudantes da Escola Municipal Manoel Messias foi realizada em comum acordo com os pais. Para que todas as dúvidas em relação às mudanças e as obras fossem esclarecidas e ouvir as demandas dos pais, a Secretaria de Educação realizou uma reunião com os pais e responsáveis pelos estudantes, na tarde da última sexta-feira (12).

O secretário de Educação, Marcelo Beltrão, relatou aos presentes todo o processo de retomada das obras, motivo pelo qual não havia sido realizada a mudança ainda.

Beltrão explicou ainda que, mesmo com o novo prédio ainda em obras, a secretaria optou, junto com a direção, em transferir os alunos, já que a estrutura é mais adequada.

“O prédio da Uveal, onde os alunos estavam estudando, não tinha condição alguma para as aulas. Os espaços de salas de aulas eram divididos por estantes ou lonas. Este novo prédio, mesmo ainda não estando cem por cento finalizado ainda, possui toda a estrutura para que os alunos e professores tem aulas de forma mais digna”, disse o secretário.

Durante a reunião, o secretário pediu ainda a participação dos pais na gestão da escola, que o conselho seja atuante e fiscalizador, para que a escola consiga entregar um trabalho de qualidade.


Continua depois da Publicidade

“Eu quero contar com a participação de vocês. Eu quero que vocês cobrem da escola e da secretaria, que fiscalizem e avise caso tenha professor faltando, se a merenda não estiver adequada. Além disso, acompanhem o desempenho dos filhos na escola, se eles estão faltando. Vez por outra, quando puderem, apareçam na escola. É muito importante este acompanhamento e trabalho em parceria. Quem mais vai ganhar com isso são os filhos de vocês”, disse o secretário.

Para Ilza Ferreira, mãe de um estudante da escola, a mudança foi satisfatória. Além disso, a mãe classifica como muito importante a presença dos pais na escola, para acompanhar de perto o desempenho dos filhos.

“É muito importante que seja feito um trabalho conjunto e em parceria com a comunidade. Nós mães e pais precisamos participar da vida dos nossos filhos na escola. Aqui, mesmo sem estar totalmente finalizado, é com certeza um local melhor. A gente fica até mais aliviada de ver nossos filhos estudando aqui. A gente acha que a escola foi construída num local inapropriado e distante, mas nem se compara com o local improvisado que era antes”.

Difícil acesso

A Escola Municipal Manoel Messias dos Santos abriga turmas que vão do pré-escolar até o 9º ano.  Para o prefeito Cláudio Filho Cacau, a escola foi construída num local inapropriado, distante. Para garantir a melhoria no acesso, o prefeito Cláudio Filho Cacau, já iniciou os levantamentos para realizar a pavimentação de todo o acesso à escola.

“É inadmissível que uma escola que antes era na orla, tenha sido construída em um local tão distante. Não se admiti planejar e construir uma escola com tantos alunos e não planejar o acesso. Já pedi à Secretaria de Obras e Infraestrutura um levantamento do local e vamos fazer o acesso. Isso vai melhorar o tráfego dos transportes escolar e melhorar o acesso de todos, principalmente no inverno”, disse o prefeito.

Além do acesso precário, o projeto da escola não contempla a drenagem. Para resolver o problema de alagamentos no inverno, a Secretaria de Educação irá fazer um aditivo ao contrato para que a drenagem seja realizada.

“Foi um projeto realizado pela gestão antiga e executado com recursos do município e por isso poderia ter sido melhor elaborado e organizado. Aos poucos, vamos fazendo todos os ajustes necessários ao projeto. A promessa do construtor é entregar esta primeira parte, das seis salas e quadra completamente finalizados no mês de setembro”, disse o secretario.

fonte: AMA – Associação dos Municípios Alagoanos


Continua depois da Publicidade

Bombando