Connect with us

Cidades

Arapiraca: Lançamento de livro e bate-papo com escritores marcam 1ª Viagem ao Mundo da Leitura

Published

on

Na Casa da Cultura, está havendo uma semana especial voltada para a literatura local

cosmeA aproximação com o escritor parece coisa de outro mundo, algo distante. Mas na “1ª Viagem ao Mundo da Leitura”, em Arapiraca, tudo é possível.

Nesta semana especial para a literatura agrestina, houve na Casa da Cultura o lançamento do livro “Radiações de Fundo Cósmico”, de Cosme Rogério Ferreira, poeta do Rio de Janeiro e radicado em Palmeira dos Índios, e um bate-papo dos escritores arapiraquenses Cartuxo, Milene Lima e Breno Airan.

O evento tem a curadoria de toda a equipe da Secretaria Municipal de Cultura, Lazer e Juventude (SMCLJ).

O cosmo de Cosme

Em um evento intimista, Cosme falou sobre seu microcosmos e sua ideação do que é a sua presença nesse espaço-tempo que a gente tanto apelida de vida.

O universo surgiu de uma grande expansão e, de repente, poesia. As possibilidades apareceram e estamos aqui hoje”, diz ele, que em sua obra carrega escritos de 2007 até 2015. “Foi minha avó quem colocou a tal poesia em minha trajetória: ela me acordava todo dia com quatro versos cantados. Daí o Nordeste também se fez muito presente”.

De lá para os seus 16 anos de idade, foi aumentando a curiosidade até que um professor de literatura realizou um concurso de declamação, o qual o jovem conseguiu o 2º lugar. Esse foi o start, de fato.

Em seguida, tentou virar frade franciscano. Não deu. Contudo, neste ponto, outra coisa mudaria sua visão, a Filosofia. Resultado: hoje é professor do Instituto Federal de Alagoas (Ifal) com mais de 10 anos de carreira na área, somando isso a um mestrado em Sociologia.

Mas Cosme olhou para o céu, como naquela música. Viu como ele estava lindo e que fazia parte daquilo tudo. Eem um concurso ofertado pela NASA em 2013, embarcou na ideia de lançar para Marte um de seus poemas. Foi um dos selecionados com o haikai “Milagre”: “a vida? uma colherada / de açúcar num copo d’água / em um torrão transformada”.

No mesmo ano, em outro concurso pela Petrobras, teve um poema enviado para as profundezas do mar em um artefato que só será aberto em 2063. Cosme, pois, está em todo canto, sem que as radiações lhe ofusquem.

Papo do bom

Em mais um momento na Casa da Cultura, o cordelista Cartuxo, a cronista Milene Lima e o poeta Breno Airan abriram as falas para o público estudante local.

O escritor não é ninguém além de alguém que escreve. Então não há necessidade desse distanciamento inconsciente que existe entre o público-leitor e o cara que quer ser lido. Ele quer que o leiam justamente para dividir com o povo as suas aspirações e anseios. Pesa menos. Ou seja, podem conversar comigo”, brinca o poeta, que lançou o livro “Meio Chá de Pólvora” no ano passado também na Casa.


Continua depois da Publicidade

Ele contou um pouco sobre sua trajetória, mostrando todas as suas reverências ao apoio dos pais e de seu guru espiritual e cultural, Paulo Lourenço da Silva, o “Paulo do Bar”, um dos maiores ícones da contracultura arapiraquense. O “Meio Chá…” fala sobre equilíbrio, morte, desequilíbrio e vida.

Já Milene, autora da obra de crônicas “Pés de Sonho”, abordou que a escrita começou a tomar forma em sua vida quando se viu escrevendo em um blog sobre enredos do seu cotidiano. “Aquilo tinha uma conexão grande com as vivências de outras pessoas e resolvi montar esse livro diante daquelas experiências. Tem sido muito positivo esse contato com quem lê e vem debater literatura”, comenta, dedicando a publicação a seu pai, a quem chama de “poeta do cotidiano”.

É o mesmo sentimento de Cartuxo, cordelista e ex-bancário. Ele há 5 anos escreve e já publicou mais de 80 livretos sobre os mais variados temas, indo do alerta ao aquecimento global e a devastação do Velho Chico até poesias direcionados ao papa Francisco, um dos mais carismáticos os últimos tempos. O autor criou tambémanáforas com surpreendentes 30 mil versos.

Recentemente, ele foi convidado para participar da Feira Literária de Poços de Caldas (Flipoços), em Minas Gerais, e representou Arapiraca.

Agora, ele está prestes a lançar seu “Poemas e Pensamentos” por uma editora de São Paulo. “O que quero é dar para os jovens a oportunidade de conhecer e imergir no mundo da leitura, coisa que não pude fazer na minha infância. É uma coisa encantadora ver uma criança lendo e descobrir as coisas ao seu redor. A gente só tem a agradecer à literatura”, conclui.

Confira a programação completa da “1ª Viagem ao Mundo da Leitura”:

Dia 22 (segunda-feira)

9h – Abertura: Exposição de Artes feita por alunos da Escola Santa Catarina com a supervisão do professor Joel Carlos

10h até 17h – Maratona de filmes

15h – Contação de história, com a professora Adelviane Santos

19h – Lançamento do livro “Radiações de Fundo Cósmico”, de Cosme Rogério Ferreira

Dia 23 (terça-feira)

9h – Palestra “Da Invenção da Escrita ao Conhecimento Universal Propagado nos Livros”, com o professor Luís Carlos Soares

15h – Papo com escritores Milene Lima, Breno Airan e Cartuxo

Dia 24 (quarta-feira)

9h – Oficina de contação de histórias e de dedoches, com a professora Iandra Tenório

14h – Apresentação teatral “A Pílula Falante” (Escola Santa Esmeralda)

16h – Contação de histórias, com o professor Marcos Oliveira

Dia 25 (quinta-feira)

9h – Oficina de contação de histórias, com o cordelista Cartuxo

16h – Palestra “Literatura: a Poética do Olhar”, da professora e poeta Marta Eugênia, e a esquete “O Livro Perdido”, do Ponto de Cultura Luzes da Ribalta

Dia 26 (sexta-feira)

9h – Contação de histórias, com os palhaços Petequinha e Florzinha

14h – Peça teatral “Bailaret, a Bailarina Barbada”, da Companhia de Teatro Art’Reflexo

ASCOM ARAPIRACA

fonte: AMA – Associação dos Municípios Alagoanos


Continua depois da Publicidade

Bombando