Connect with us

Geral

Bolsonaro sobre atos: “imagens valem mais do que mil palavras”

Published

on

Concentração de manifestantes na Avenida Paulista

Concentração de manifestantes na Avenida Paulista
Fotoarena/Folhapress

O presidente Jair Bolsonaro demonstrou satisfação com as manifestações em defesa do governo neste domingo (26). Ao chegar ao Palácio da Alvorada após viagem ao Rio, Bolsonaro desceu do carro e cumprimentou apoiadores.

“Não houve nenhum incidente. Foram pedir aquilo que todos querem: paz, democracia, liberdade, responsabilidade. Vamos negociar o futuro dessas crianças”, disse o presidente. No local algumas crianças estavam acompanhadas dos pais.

Perguntado sobre a quantidade de pessoas nas ruas, Bolsonaro declarou que as “imagens valem mais do que mil palavras”, e ainda foi questionado se sua fala anterior sobre “velhas práticas” era um recado ao Congresso. “Pergunta para o povo”, comentou.

Leia também: Veja imagens dos atos pró-Bolsonaro em todo o país

Bolsonaro rejeitou classificar os atos como “protestos”. “Não teve protesto nenhum”, disse. Quando perguntado sobre as “manifestações”, mandou um recado à imprensa dizendo que os jornalistas estavam “aprendendo” a falar com ele.

Ernesto Araújo: “o povo quer ocupar o lugar que lhe pertence”

Ernesto Araújo comentou sobre os atos pró-Bolsonaro deste domingo, e afirmou em sua conta oficial no Twitter que o povo brasileiro não é contra o sistema político e que apenas quer o seu lugar. “O povo não é contra o sistema político, apenas quer ocupar o lugar que lhe pertence no centro do sistema político: ‘todo o poder emana do povo’, como diz a CF-1988”, escreveu, citando a Constituição Federal.


Continua depois da Publicidade

Dentre uma série de publicações, o ministro citou os protestos de 2013, as manifestações pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff e a eleição do presidente Bolsonaro como “fundamentais” dentro do processo que o Brasil “caminha rumo ao exercício do poder pelo povo”. “Rumo a desfazer as amarras que sempre ataram o povo: amarras políticas, econômicas e também amarras ideológicas e culturais do politicamente correto e do marxismo de contrabando”, afirmou o ministro, após dizer que o Brasil está à procura de um sentido.

“O povo brasileiro entrou na vanguarda de um movimento mundial de libertação histórica e recuperação da soberania. Hoje é inegável que o povo brasileiro mantém esse potencial transformador”, completou Araújo. Durante a semana, o chanceler havia afirmado que as manifestações eram de iniciativa espontânea e sem precedentes no País.

Moro elogia manifestações

O ministro da Justiça, Sergio Moro, usou as redes sociais para elogiar as manifestações pró-governo deste domingo, 26. “Festa da democracia”, escreveu em sua conta no Twitter, ressaltando que não houve pautas autoritárias. “Povo na rua é democracia. Com povo e Congresso, avançaremos. Gratidão. #Brasil.”

O pacote anticrime de Moro foi defendido pelos manifestantes em diversas cidades, assim como a reforma da Previdência e outras medidas de Bolsonaro. Em Brasília, os manifestantes inflaram um boneco do ministro da Justiça usando uma roupa de super-homem.

Source: R7


Continua depois da Publicidade

Bombando