Connect with us

Cidades

Centro Pop acolhe e resgata a dignidade de moradores de rua em Arapiraca

Published

on

IMG_8209Muitas pessoas abandonam as suas histórias e escolhem ou são levadas a viver no anonimato social,  trocando as suas casas pelas ruas. Nesse contexto, a Prefeitura de Arapiraca, através da Secretaria de Assistência Social e Políticas para a Mulher, com ações do Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua, o Centro Pop, tenta resgatar esses moradores de rua e devolvê-los a suas famílias e ao convívio social digno, ajudando esses personagens urbanos a reconstruir suas histórias e suas vidas.

O trabalho de ação do Centro Pop se inicia com abordagem social aos moradores de rua, realizada no período noturno, quando é mais fácil encontrá-los. A partir desse momento, são apresentados os serviços oferecidos pelo Centro, que atua em parceria com outros órgãos de assistência social.

Ao chegar ao Centro Pop, o morador de rua é recepcionado por uma equipe que entrega kit de higiene pessoal. Após o primeiro dia, passa a ter direito aos outros serviços, a exemplo do banho, café da manhã, almoço, lanche da tarde, lavagem de roupas, atendimento psicossocial e direcionamento a órgãos responsáveis pela emissão de documentos. Todas as ações são realizadas após o consentimento do usuário da unidade.


Continua depois da Publicidade

Telma Freire, coordenadora do Centro Pop, explica que o trabalho se iniciou com o mapeamento de pontos com concentração de moradores de rua. Entre eles, o Mercado Público Municipal, postos de combustíveis, praças públicas e o hospital Regional de Arapiraca.

Com o estudo, o Centro conseguiu detectar 852 pessoas em situação de vulnerabilidade. Desse total,  31% é de Arapiraca, 40% de outras cidades alagoanas e 29% oriundos de outros estados. No  grupo há usuários de drogas lícitas, ilícitas, usuários de ambas e os  não usuários de dragas.

“Os moradores de rua são prioridade para a superintendência de Assistência Social, dentro da política social do município. Resgatá-los deste processo de exclusão  é um papel da Secretaria, com as ações do Centro Pop” comentou Fabrizia Amaral, superintendente de Assistência Social.

A superintendente ainda explica que o Centro busca parcerias com albergues administrados pela sociedade civil, órgãos de assistência médica e prestadores de serviços. Este último, com a finalidade de capacitar para o mercado de trabalho e, ainda, proporcionar momentos de lazer para os assistidos.

 

ASCOM ARAPIRACA

fonte: AMA – Associação dos Municípios Alagoanos


Continua depois da Publicidade

Bombando