Connect with us

Geral

Diretoria sabia sobre risco de rompimento, diz engenheiro da Vale

Published

on

Felipe Figueiredo Rocha na CPI de Brumadinho

Felipe Figueiredo Rocha na CPI de Brumadinho
Marcos Oliveira/Agência Senado – 23.04.2019

A CPI de Brumadinho ouviu, na tarde desta terça-feira (23), o engenheiro Felipe Figueiredo Rocha, da área de Recursos Hídricos da Vale.

O pedido para ouvir Rocha se baseou na informação do Ministério Público de que ele, em uma reunião interna da mineradora, apontou a situação de risco de algumas barragens.

O senador Jorge Kajuru (PSB-GO) lembrou que o presidente afastado da Vale, Fábio Schvartsman, afirmou “que se Felipe quisesse poderia ter alertado a respeito do risco do rompimento de barragens da Vale” a qualquer momento.

Kajuru questionou se o engenheiro apresentou para a Vale a avaliação de risco das barragens. Felipe Rocha confirmou que foi feita uma apresentação sobre os riscos das barragens da empresa, que citava a barragem B1. Ele acrescentou que tem até a lista de presença das reuniões.

“Os riscos da barragem, apesar de não serem iminentes, foram apresentados para a diretoria da Vale. A todas apresentações e todas informações a que eu tive acesso eu dei publicidade”, declarou o engenheiro.

De acordo com Felipe Rocha, o relatório sobre as recomendações acerca da barragem B1 foi enviado para a diretoria. Rocha informou que a análise de risco era feita por um consórcio que incluía a empresa Tüv Süd. Depois, ele consolidava as informações e as apresentava em um painel de especialistas.

Segundo Rocha, apesar dos relatórios, os funcionários da área geotécnica não demonstraram preocupação. O engenheiro acrescentou que, por ser da área de recursos hídricos e não da área geotécnica, não tinha condição de avaliar as causas do rompimento da barragem de Brumadinho.


Continua depois da Publicidade

O relator da CPI, senador Carlos Viana (PSD-MG), questionou se a Vale tinha acesso aos relatórios de auditorias antes de serem finalizados e entregues. Felipe Rocha disse que nunca trabalhou na área de auditorias, mas ressaltou que havia uma versão do relatório para comentários. A Vale poderia tecer comentários e enviar para a empresa de auditoria, que assim faria uma versão final.

E-mail

O engenheiro Felipe Rocha agradeceu a oportunidade de esclarecer algumas situações relacionadas à tragédia de Brumadinho, disse que seu único compromisso é com a verdade e informou que paga sua própria advogada. Ele negou, no entanto, que a Vale tenha proposto pagar uma banca de advogados em troca do seu silêncio.

Segundo Rocha, não é possível indicar a Vale como culpada pelo rompimento da barragem, pois ainda há uma investigação em curso. Ele afirmou ainda que sua área não é a responsável pela definição de limite de risco das barragens e negou que tenha recebido orientações da empresa para direcionar seu depoimento à CPI.

Felipe Rocha ainda leu um e-mail sobre a situação da barragem do Córrego do Feijão que, segundo ele, seria uma forma de evidenciar que os diretores foram comunicados que a barragem merecia um monitoramento melhor.

Objetivo

O senador Carlos Viana sinalizou que seu relatório está bem adiantado e será apresentado em breve. Uma das sugestões do relatório deve ser o aumento da tributação das empresas de exploração mineral.

— Está claro que essas empresas são sub-tributadas em nosso país e temos a obrigação de propor uma nova forma de cobrança. Vamos dar uma resposta muito firme sobre o que está acontecendo para que tragédias como essa não se repitam — afirmou o senador.

A CPI de Brumadinho é composta por 11 membros titulares e 7 membros suplentes. O objetivo da comissão é apurar as causas do rompimento da barragem na Mina Córrego do Feijão, da empresa de mineração Vale, em Brumadinho (MG), e investigar a segurança de outras barragens. A CPI é presidida pela senadora Rose de Freitas (Pode-ES) e tem até o dia 10 de julho para concluir seus trabalhos.

Source: R7


Continua depois da Publicidade

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bombando