Connect with us

Cidades

Eletrobras, exemplo de má prestação de serviço e péssimo atendimento ao consumidor

Published

on

Escuridão durante falta de energia no bairro Novo, em Delmiro Gouveia – Foto: Jota Silva

Escuridão durante falta de energia no bairro Novo, em Delmiro Gouveia – Foto: Jota Silva

Não é a primeira vez que utilizo este blog para falar da irresponsabilidade e do atestado de incompetência da Eletrobras Distribuição Alagoas na prestação de serviço do fornecimento de energia elétrica em Delmiro Gouveia e nos outros municípios vizinhos.

A situação já era ruim, mas não se comparava ao caos que se instalou na região nos últimos dias com a chegada da chuva. A má prestação do serviço e o péssimo atendimento ao consumidor têm sido o grande motivo da revolta da população, que, muitas vezes, sequer tem recebido uma explicação da concessionária sobre o que vem acontecendo.

Durante os temporais que ocorreram na semana passada na região, algumas cidades tiveram localidades que chegaram a ficar até dois dias sem o fornecimento de energia elétrica. É o caso de São José da Tapera, onde os moradores ficaram no escuro, sem abastecimento de água, sem sinais de internet e telefonia e, para completar, num calor sufocante.


Continua depois da Publicidade

Em Delmiro Gouveia faltou energia em diversas localidades e, como em Tapera, a população também amargou os efeitos da irresponsabilidade e incompetência da Eletrobras Distribuição Alagoas. Uma das poucas justificativas da empresa é que, por conta da grande demanda provocada pelos temporais no estado, os atendimentos têm sido demorados, mas que trabalha para resolver os problemas.

Apesar da explicação, a sensação da maioria dos consumidores sertanejos é de que a empresa não tem respeito para com o consumidor e não é fiscalizada por nenhum órgão competente, nem mesmo pela Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor de Alagoas (Procon), órgão que no interior do estado chega a ser considerado inútil pela população.

Além disso, a Agência Reguladora de Serviços Públicos de Alagoas (Arsal), que poderia fiscalizar a prestação de serviço da Eletrobras, não tem tomado nenhum posicionamento considerável, pelo menos que tenha se tornado público.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) é outro órgão que, no caso de Alagoas, tem perdido a “moral” juntamente com a Arsal. No Estado, nenhuma das diversas denúncias feitas pelos consumidores tem resultado em alguma medida significativa de tais órgãos de regulação e fiscalização.

Enquanto ninguém toma uma atitude, concomitantemente a população sofre com a ingerência da Eletrobras Distribuição Alagoas e clama pelo retorno da Companhia Energética de Alagoas (Ceal).

E você, o que acha? Comente abaixo.

Let’s block ads! (Why?)

fonte: Correio Notícia


Continua depois da Publicidade

Bombando