Connect with us

Hi, what are you looking for?

40graus

Geral

Mercado de casamentos movimenta cerca de R$ 5 bilhões em São Paulo

Casamentos movimentaram R$ 5 bilhões no Estado de São Paulo

Casamentos movimentaram R$ 5 bilhões no Estado de São Paulo

Pexeels

Preparar uma cerimônia de casamento requer cerca de 40 serviços diferentes, desde fotógrafos, a maquiadores, cabeleireiros, músicos até serviços de buffet, etc. Em 2016, o brasileiro movimentou R$ 17 bilhões com eventos sociais, segundo dados do Instituto Locomotiva para a Abrafesta (Associação Brasileira de Eventos).

Desde 2013, o mercado de casamentos vem em ascensão. Os gastos crescem, em média, 10,4% ao ano. Entre 2013 e 2016, o crescimento foi de 25%. Somente na cidade de São Paulo, 74 mil casamentos movimentaram R$ 1,4 bilhão em 2016. Considerando o Estado de São Paulo, a cifra chega a R$ 4,9 bilhões.

O gasto com um casamento, em média, é de R$ 25 mil, segundo Paula Raimo, diretora do Grupo Casar.com. No entanto, segundo o presidente da Abrafesta, Ricardo Ferreira de Carvalho Dias, é preciso considerar as exigências de cada cliente, que variam de evento para evento.

“Tem que saber que tipo de evento você quer. Qual o tamanho do evento que se pretende, onde ele vai acontecer, até porque o preço de um espaço em um bairro tem um valor diferente em outra região, entre outras coisas”, explica.

 

"Queríamos aproveitar e não ter dor de cabeça", disse Júlia Said


Continua depois da Publicidade

“Queríamos aproveitar e não ter dor de cabeça”, disse Júlia Said
Foto: Arquivo pessoal

A instrumentadora cirúrgica Júlia Said conta que para seu casamento, ela e o noivo Deleon Guimarães se organizaram para fazer algo que fosse simples e coubesse no orçamento. “Queríamos aproveitar e não ter dor de cabeça. Estipulamos um valor limite para cada serviço e isso fez com que fosse mais tranquilo”, disse. 

“Conseguimos fazer da forma como planejando, gastando R$ 5 mil. Decidindo quais serviços eram realmente necessários para que o evento fosse uma experiência legal para todos”, afirma Julia.

Para ela, o mais importante era estar com as pessoas que amava.

Crise para quem?

Apesar do cenário de crise econômica que afeta o país nos últimos anos, o mercado de casamentos se mantém relativamente estável, parecendo alheio aos acontecimentos que impactam diferentes setores da economia. Mas, para Ferreira, não é bem assim. “É um mercado sazonal. Quem sobreviveu se sobressaiu violentamente a um mercado condicionado às variações como qualquer negócio. Muitas das pequenas empresas foram ‘engolidas’ pelas maiores”, afirma.

“Quem sobreviveu foi quem soube achar um nicho de atuação. Que na verdade é o topo da pirâmide, o público A e B. Então definiu quem seria o público e fez um trabalho específico para esse tipo de cliente. Entregou um trabalho personalizado, especializado. Em que a pessoa escolhe o buffet, contrata seu próprio organizador de eventos, seus fornecedores, totalmente personalizado”, disse.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Ana Vinhas

Source: R7


Continua depois da Publicidade

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Futebol

Nas rodadas finais da Série B do Campeonato Brasileiro, o CSA busca a vitória diante do Botafogo-SP para tentar estar entre os quatro primeiros...

Futebol

This website uses cookies to improve your experience while you navigate through the website. Out of these cookies, the cookies that are categorized as...

Futebol

This website uses cookies to improve your experience while you navigate through the website. Out of these cookies, the cookies that are categorized as...

Futebol

Neste sábado, CSA e Avaí empataram por 1 a 1, no Estádio Rei Pelé em uma partida da Série B do Brasileiro que ficou...