Connect with us

Famosos

Paulinha Abelha, da Calcinha Preta, segue em coma grave; Família faz campanha para doação de sangue

Published

on

Nesta terça-feira (22), a equipe médica que acompanha a cantora Paulinha Abelha, da banda Calcinha Preta concede entrevista coletiva sobre o estado de saúde da artista, no Hospital Primavera, em Aracaju.

Segundo os médicos, ela chegou ao Hospital Primavera, no dia 17 de fevereiro, em coma e continua em coma grave, ou seja, em rebaixamento severo sensório. Eles descartaram a possibilidade de uma possível infecção bacteriana no cérebro e evidências de morte encefálica.

Sobre o uso de diuréticos, a equipe informou que o uso abusivo pode levar a lesão renal de caráter crônico, mas nenhum exame comprova lesão prévia, como também não há sinal de lesão crônica.

“Não temos nenhuma evidência que ela tinha lesão previa. A gente trabalha com possibilidade de uma lesão renal aguda. O toxicológico é um exame que mensura a urina que faz um painel extenso até de substâncias que a gente não está nem colocando como possibilidade e encontra. O tratamento [fiv] já foi discutido entre nós e do ponto de vista das lesões que tem hoje, a gente não consegue estabelecer nenhuma relação”, disse o diretor técnico do hospital, Ricardo Leite.

Os médicos investigam, no momento, um caso de intoxicação medicamentosa, uma vez que, a combinação com outros medicamentos pode gerar uma lesão celular, que pode lesionar célula hepática, renal e neurológica.

Doação de sangue

Uma campanha de doação de sangue para a cantora Paulinha Abelha está sendo realizada pelo Instituto de Hematologia e Hemoterapia de Sergipe (IHHS). A integrante da banda Calcinha Preta, que foi internada no dia 11 deste mês com insuficiência renal, está em coma e com quadro de saúde considerado grave.

A equipe médica está em processo de investigação clínica de outras questões, como o que está provocando o coma da artista. Uma coletiva de imprensa foi agendada para esta terça-feira (22), no Hospital Primavera, onde ela está, para falar sobre o quadro de saúde.

Podem ser destinados à cantora sangues do tipo O+ e O-, de segunda a quinta-feira, de 7h às 17h, na sexta de 7h às 16h, e no sábado, de 8h às 12h.

A sede do IHHS fica na Rua Guilhermino Rezende, 187, Salgado Filho, em Aracaju. Em Nossa Senhora do Socorro, a doação pode ser feita no Shopping Prêmio, lojas 164 e 165. Na cidade de Lagarto, é possível doar no Centro Médico José Vieira Filho, praça Filomeno Hora, 52, Centro (1º piso). Em Itabaiana, na Maternidade São José, Centro.


Continua depois da Publicidade

Entenda o caso

Paulinha Abelha foi hospitalizada em 11 de fevereiro em Aracaju depois de chegar de uma turnê com a banda Calcinha Preta em São Paulo. A internação foi para tratar de problemas renais, mas a causa não foi divulgada.

No dia 14, o quadro da cantora se agravou e ela foi transferida para a UTI, além de passar a fazer diálise.

No boletim médico divulgado no dia 17, foi anunciado que Paulinha estava em coma, e por causa da instabilidade neurológica, não tinha condições clínicas suficientes para a transferência, mas no fim da noite a situação mudou, e por volta das 23, ela foi transferida para o Hospital Primavera, na Zona Sul de Aracaju, para fazer novos exames renais.

No dia 18, o boletim médico informou que a cantora permanecia em coma, clinicamente estável, com quadro de infecção controlado e respirando com o suporte de aparelho. A assessoria da cantora informou ainda que está descartada a possibilidade de morte cerebral, e que nesta tarde ela passa por mais uma sessão de hemodiálise. Informou também que ela está sendo submetida a um novo tratamento, que só deve apresentar resposta em 72 horas. Com relação à transferência de Paulinha Abelha para hospital de outro estado, a assessoria informou que não há previsão de quando isso pode acontecer.

No fim da manhã do sábado (19) foi divulgado que após a investigação com exames complementares, foi afastada a possibilidade da cantora estar com “doenças infecciosas de interesse epidemiológico para a comunidade”. O documento não trouxe mais detalhes sobre quais doenças seriam essas. À noite, os médicos informaram que ela estava intubada e em coma persistente.

O boletim divulgado no domingo (20), informou que a cantora apresentou quadro neurológico grave e permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ela também segue em coma e intubada.

Nesta segunda (21), a artista seguia com quadro neurológico grave inalterado, sem sinais de instabilidade hemodinâmica, respirando com a ajuda de aparelhos e necessitando de diálise.

Fonte: g1 SE


Continua depois da Publicidade

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Bombando