Connect with us

Cidades

Preço do litro de leite que equilibra as despesas dos agricultores é R$ 1,60, diz CPLA

Published

on

Agricultores vendem leite ao programa estadual – Foto: Diego Barros

Agricultores vendem leite ao programa estadual – Foto: Diego Barros

A seca vem causando prejuízos aos agricultores familiares alagoanos faz tempo. Já são pelo menos cinco anos seguidos com chuvas abaixo da média, o que reduz a produção de pastagens naturais, restringe as safras de milho, sorgo, palma e outros produtos que podem servir de alimento para o gado leiteiro.

Entre os agricultores que fornecem leite ao Programa do Leite, coordenado pelo governo do Estado com contrapartida de recursos do governo federal, o valor pago atualmente pelo litro do produto já não cobre mais os custos de produção. Por essa razão, muitos já deixaram o programa.


Continua depois da Publicidade

Para que outros agricultores não abandonem a iniciativa, que tem um forte apelo social, tendo em vista que todo o produto adquirido é distribuído a famílias carentes em situação de insegurança alimentar, a Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA) quer um “reajuste” – ou um equilíbrio, como define o presidente Aldemar Monteiro – no valor pago.

Pela proposta, cada litro de leite, que atualmente é comprado pelo Estado ao agricultor por R$ 1,28, seria comprado por R$ 1,60. “Esse valor foi definido não apenas por conta dos prejuízos trazidos pela seca, mas a partir de estudos do projeto Balde Cheio, ou seja, foi um valor definido com base técnica e fundamentado em números que foram muito bem avaliados”, argumentou Aldemar Monteiro.

A proposta ainda será levada oficialmente aos gestores estaduais, mas já está na pauta de discussões internas da cooperativa, que reúne boa parte dos fornecedores de leite ao programa do Estado.

Let’s block ads! (Why?)

fonte: Correio Notícia


Continua depois da Publicidade

Bombando