Connect with us

Política

Vereador Marcio Viana responde André da Teo, e o acusa de calúnia

Published

on

O Vereador e Presidente da Câmara de Flexeiras, Marcio Viana Cavalcante, respondeu a declarações feitas pelo Vereador André da Téo na Sessão passada. André, ao atravessar um requerimento de autoria dele e mais três colegas que hoje atuam na oposição, chegou a dizer que ‘se qualquer coisa acontecer’ com ele (André), a culpa seria do Vereador Márcio e do Secretário Municipal de Gestão Pública, Marco Cavalcante.

O Presidente ainda destacou que possuí uma vida pública limpa, e que já tem quatro mandatos dentro de Flexeiras, sendo dois de Presidente da Câmara Muncipal.

“Ocupei a Presidência da Câmara desta casa no biênio 2015/2016, sendo eleito de forma unânime pelos meus pares, inclusive com o voto do Vereador André da Téo. Da mesma forma votei no Vereador André da Téo ara ocupar a presidência desta casa no biênio de 2017/2018”, diz o Presidente em trecho do documento.

Em outro trecho do documento, Marcio acusa o Vereador André, de ter desrespeitado o regimento interno da casa à época em que ele era presidente, onde ele ‘havia destituído do cargo, o então primeiro Secretário, Vereador Reinaldo, conduzindo então, sem consentimento do plenário, o vereador Alisson David, gerando inclusive o bloqueio das contas das Câmara, episódio do qual o vereador teve que voltar atrás.

Márcio ainda destacou que André quase foi submetido a uma CEI – Comissão Especial de Inquérito, que poderia o afastar do cargo de Vereador por falta de decoro parlamentar.

Sobre as denuncias feitas contra o Vereador André, que liga ele e o Deputado Léo Loureiro a um suposto esquema de compra de votos utilizando o programa ‘Minha Casa, Minha Vida’ na eleição do ano passado, Márcio foi incisivo ao destacar que André quer jogar ‘uma cortina de fumaça nestas denuncias’, colocando ele (Marcio) e o autor da denuncia (Marco Cavalcante), que é Secretario Municipal de Gestão Pública e seu primo, contra a opinião popular.

“Tenho um nome a zelar, diferente do Vereador André da Teo, não tenho, durante todo o meu mandato, nenhum registro de violência contra quem quer que seja, não tenho inimigos”.

Márcio, ao final do documento pede que o Vereador André, formalize um pedido de desculpas, caso contrário, poderá levar o caso a justiça sob a acusação de calúnia.


Continua depois da Publicidade

Leia todo o documento:


Continua depois da Publicidade

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bombando